Microestrutura e Propriedades Físicas de
Materiais Porosos

A modelagem das propriedades físicas dos materiais porosos é um problema de grande complexidade em função de que o espaço poroso constitui um domínio cuja geometria é complexa e dependente da escala de observação, i.e., da resolução espacial da representação. Modelos baseados em campos locais de velocidade, pressão e/ou temperatura podem ser bastante dispendiosos do ponto de vista computacional, quando requerem alta resolução espacial. Neste caso, acrescente-se as dificuldades adicionais associadas à necessidade de capacitação laboratorial, em termos de preparação de amostras e processo de aquisição de imagens, para garantir a resolução espacial requerida. Esta linha foi introduzida no LMPT em 1985 e trata da determinação das propriedades físicas macroscópicas dos materiais porosos a partir de informações da microestrutura através de:

Modelos de feixes de tubos
Modelos multiescala
Redes de Percolação e grafos
Métodos de random-walk

Esses modelos e métodos são, em geral, caracterizados por se apoiarem sobre representações discretas e/ou por seu baixo custo computacional e são desenvolvidos para a determinação da permeabilidade intrínseca, condutância térmica, curvas de pressão capilar, permeabilidade relativa, fator de formação e índice de resistividade.

Modelos de feixes de tubos

Modelos multiescala

Redes de Percolação e grafos

Métodos de random-walk

 

 

 
 
Labortório de Meios Porosos e Propriedades Termofísicas
Campus Universitário - Trindade
Florianópolis - Santa catarina - Brasil - CEP 88040-900 - P.O. Box 476
Fone: (48) 3721-7709